Homofobia Basta!

Pai religioso mata o filho de 4 anos por pensar que o filho era gay #HomofobiaNAO

Posted on: 17 de julho de 2011

Mais um crime bárbaro! O líder de uma seita fundamentalista em Durham (Carolina do Norte, EUA), Peter Lucas Moses de 27 anos, matou o filho de apenas 4 anos. Segundo autoridades seria porque ele pensou que o filho fosse gay. O líder da seita também é acusado de assassinar uma mulher que não era capaz de ter filhos, segundo informou a estação WRAL  em 8 de julho.

Peter Lucas Moses

Peter Lucas Moses se intitulava “Lord” (“Senhor”) e morava em uma casa com suas três esposas e nove filhos, todos filhos (ao contrário de Jadon, que era filho de um relacionamento anterior de uma das mulheres), o grupo tentava atrair mais pessoas para também morar na casa.

“Na crença religiosa dessa organização, a homossexualidade era condenada,” Durham County District Attorney Tracey Cline disse à imprensa. Entre outros detalhes, verificou-se que Moisés antes de disparar se descontrolou, quando ele descobriu que a criança havia tocado nas nádegas de uma outra criança, Jadon teria sido baleado na cabeça.

A morte do pequeno aconteceu em outubro de 2010, enquanto a de Antoinetta Yvonne McKoy, a segunda vítima (uma mulher de 28 que teria se revoltado ao controle de Moisés) foi em Dezembro de 2010. No entanto, só foi descoberto quando uma das mulheres que escapou da seita e foi à polícia em fevereiro deste ano, e denunciou o que aconteceu.

Esta mulher, agora, está no programa de proteção de testemunha, enquanto Moisés enfrenta uma possível sentença de morte pelos dois assassinatos. Suas três “esposas”, incluindo a mãe de Jadon, também estão sendo processadas. Duas delas, estão grávidas. Os nove filhos estão sob os cuidados do Serviço social.

O Ministério Público pediu a pena de morte contra Moisés, a Associated Press em 08 de julho.

Moisés, três de suas esposas, e vários de seus parentes todos enfrentam acusações em conexão com os assassinatos.

“Os investigadores pensam que alguns dos envolvidos na morte eram membros de uma seita religiosa conhecida como os hebreus Negros, que acredita que descende diretamente de antigas tribos de Israel”, segundo a AP.

 

Fontes:

http://abclocal.go.com/wtvd/story?section=news/local&id=7992871

http://radiopowerstrike.com/blog/

1 Response to "Pai religioso mata o filho de 4 anos por pensar que o filho era gay #HomofobiaNAO"

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O Autor

Ativista dos Direitos Humanos (Principalmente LGBTs ); Teólogo;Homeopata; Psicanalista, especialista em Sexualidade Humana, Filosofia, Sociologia;Blogueiro.

Este Blog é protegido por direitos autorais

MyFreeCopyright.com Registered & Protected

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 69 outros seguidores

Psicoterapia Online

Psicoterapia Online

Psicoterapia Online

homofobia-basta@live.com

Me adicione no FacebooK

Curta a comunidade do Blog no Facebook, Clique na Imagem!

Me adicione no Orkut

Me siga no Twitter

Homofobia Basta!

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Quer ajudar o Blog? Faça sua Doação!

Portal Colaborativo Teia Livre

Igreja Progressista de Cristo

Parceiros de causa

Se você realmente ama seus amigos, defenda-os da Homofobia!

Contradições no discurso do Senador Magno Malta

Vítimas da Homofobia

Mais fotos

Estatísticas do Blog

  • 439,598 Pessoas viram esse Blog
%d blogueiros gostam disto: